Assistência Social

Assistência Social

  • SERVIÇO PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA:
    Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos

1.1.1 Acolhida e escuta
1.1.2 Triagem
1.1.3 Avaliação multidimensional
1.1.4 Prontuário da Assistência Social
1.1.5 Orientação individual e/ou familiar
1.1.6 Visitas Domiciliares
1.1.7 PAF- Plano de Atendimento Familiar
1.1.8 Clube de Mães
Saiba mais...
1.1.9 Tecendo Sonhos
Saiba mais...
1.1.10 Horta Viva
Saiba mais...

Logo_Peq_Col_Vert
  • SERVIÇO PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA:
    Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos

1.1.1 Acolhida e escuta
1.1.2 Triagem
1.1.3 Avaliação multidimensional
1.1.4 Prontuário da Assistência Social
1.1.5 Orientação individual e/ou familiar
1.1.6 Visitas Domiciliares
1.1.7 PAF- Plano de Atendimento Familiar
1.1.8 Clube de Mães
Saiba mais...
1.1.9 Tecendo Sonhos
Saiba mais...
1.1.10 Horta Viva
Saiba mais...

Logo_Peq_Col_Vert
DEHX7095
apae12
apae03
apae08

 1.2 SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL MÉDIA COMPLEXIDADE

1.2.1 CENTRO DIA
A oferta dos programas, projetos e atividades, são executados nas ambiências específicas, eles são relacionados ao contexto familiar e social dos usuários, adaptados com a realidade da pessoa com deficiência intelectual e/ou múltipla, abordam temas como família, AVD, autonomia, defesa e garantia de direitos, comunicação, informática, redes sociais e outros assuntos da atualidade que colaboram para a autonomia e melhoria na qualidade de vida.

1.2.1.1 Ambiência: “VIVÊNCIA”

1.2.1.1.1 “VIDA DIÁRIA”

1.2.1.1.1.1 Higiene (Auto cuidado) Saúde e Autonomia

Fortalecer hábitos saudáveis, despertar habilidades que ainda não haviam sido descobertas e realizar atividades diferenciadas, utilizando-as na rotina diária, adotando hábito de auto cuidado, para valorização nas atitudes relacionadas à higiene, segurança, proteção do corpo e cuidado com a aparência.

1.2.1.1.1.2 “DO SABER AO SABOR”

- Promoção da autonomia nas tarefas da cozinha, os aspectos comportamentais e organizacionais;
- Conscientização sobre a importância de uma alimentação balanceada e saudável, higiene dos alimentos;
- Preparo dos alimentos e manuseio seguro dos mesmos no preparo de receitas simples que possam ser utilizadas no seu dia a dia;
- Identificar e criar o hábito de uma boa alimentação;
- Identificar e investigar o valor nutritivo das frutas, legumes, verduras, carnes, cereais, leite e seus derivados;
- Identificar os cuidados com a higiene dos objetos na preparação dos alimentos e ao sentar à mesa para as refeições;
- Identificar e manter os horários para fazer as refeições, valorizando os momentos reservados a elas.

1.2.1.1.1.3 INCLUSÃO DIGITAL

Utilizar a informática como instrumento para desenvolver a capacidade de interpretação, associação e raciocínio lógico, a criatividade, coordenação motora, fazendo com que os usuários adquiram auto estima e sejam capazes de pensar de forma autônoma.

1.2.1.1.1.4 Atividades extra instituição

Conta com visitas nos diversos setores da comunidade, como lugares públicos e privados, bancos, comércios, praças, visando o conhecimento territorial, cultural e intelectual, para assegurar socialização, autonomia, ampliar e garantir acessos a direitos.

1.2.1.2 Ambiência: “CORPO E MOVIMENTO”

1.2.1.2.1 “CICLO DA ATIVIDADE FÍSICA: TREINAMENTO FUNCIONAL”

O treino funcional é dedicado a prática da atividade física de maneira dinâmica e extrovertida, com base nos movimentos naturais do corpo no cotidiano, tais como: correr, pular, saltar, puxar, agachar, girar.

- Participação nas competições esportivas das Apaes e comunidade;
- Socialização e interação;
- Autonomia.

1.2.1.3 Ambiência: “ARTES E EXPRESSÃO”

1.2.1.3.1 “CANTANDO E CIRANDANDO”

A musicoterapia é uma terapia de aplicação científica que faz uso de sons, ritmos, expressão, movimento e música estruturada para atingir fins terapêuticos. Dessa maneira, ela é um campo aberto que abrange disciplinas da área da Saúde como Neurologia, Psicopatologia, Fonoaudiologia, Anatomia, Fisioterapia, Psicologia.
Atuando na prevenção e tratamento de distúrbios físicos, sensoriais, mentais, sociais e emocionais através da construção e ressignificação da identidade promovendo a inclusão social.

1.2.1.3.2 “QUEM CONTA UM CONTO, ENCANTA E PRONTO

1.2.1.3.3 FALANDO, DANÇANDO E REPRESENTANDO”

Estimular a imaginação e apreciação aos repertórios de contos variados, da dança e apresentação teatral, bem como intervir, posicionar, julgar, criar atitudes desejáveis, resgatando valores e melhores sentimentos. Proporcionando a todos os usuários um bom equilíbrio emocional/psicológico.

DEHX7095

 1.2 SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL MÉDIA COMPLEXIDADE

1.2.1 CENTRO DIA
A oferta dos programas, projetos e atividades, são executados nas ambiências específicas, eles são relacionados ao contexto familiar e social dos usuários, adaptados com a realidade da pessoa com deficiência intelectual e/ou múltipla, abordam temas como família, AVD, autonomia, defesa e garantia de direitos, comunicação, informática, redes sociais e outros assuntos da atualidade que colaboram para a autonomia e melhoria na qualidade de vida.

1.2.1.1 Ambiência: “VIVÊNCIA”

1.2.1.1.1 “VIDA DIÁRIA”

1.2.1.1.1.1 Higiene (Auto cuidado) Saúde e Autonomia

Fortalecer hábitos saudáveis, despertar habilidades que ainda não haviam sido descobertas e realizar atividades diferenciadas, utilizando-as na rotina diária, adotando hábito de auto cuidado, para valorização nas atitudes relacionadas à higiene, segurança, proteção do corpo e cuidado com a aparência.

1.2.1.1.1.2 “DO SABER AO SABOR”

- Promoção da autonomia nas tarefas da cozinha, os aspectos comportamentais e organizacionais;
- Conscientização sobre a importância de uma alimentação balanceada e saudável, higiene dos alimentos;
- Preparo dos alimentos e manuseio seguro dos mesmos no preparo de receitas simples que possam ser utilizadas no seu dia a dia;
- Identificar e criar o hábito de uma boa alimentação;
- Identificar e investigar o valor nutritivo das frutas, legumes, verduras, carnes, cereais, leite e seus derivados;
- Identificar os cuidados com a higiene dos objetos na preparação dos alimentos e ao sentar à mesa para as refeições;
- Identificar e manter os horários para fazer as refeições, valorizando os momentos reservados a elas.

1.2.1.1.1.3 INCLUSÃO DIGITAL

Utilizar a informática como instrumento para desenvolver a capacidade de interpretação, associação e raciocínio lógico, a criatividade, coordenação motora, fazendo com que os usuários adquiram auto estima e sejam capazes de pensar de forma autônoma.

1.2.1.1.1.4 Atividades extra instituição

Conta com visitas nos diversos setores da comunidade, como lugares públicos e privados, bancos, comércios, praças, visando o conhecimento territorial, cultural e intelectual, para assegurar socialização, autonomia, ampliar e garantir acessos a direitos.

1.2.1.2 Ambiência: “CORPO E MOVIMENTO”

1.2.1.2.1 “CICLO DA ATIVIDADE FÍSICA: TREINAMENTO FUNCIONAL”

O treino funcional é dedicado a prática da atividade física de maneira dinâmica e extrovertida, com base nos movimentos naturais do corpo no cotidiano, tais como: correr, pular, saltar, puxar, agachar, girar.

- Participação nas competições esportivas das Apaes e comunidade;
- Socialização e interação;
- Autonomia.

1.2.1.3 Ambiência: “ARTES E EXPRESSÃO”

1.2.1.3.1 “CANTANDO E CIRANDANDO”

A musicoterapia é uma terapia de aplicação científica que faz uso de sons, ritmos, expressão, movimento e música estruturada para atingir fins terapêuticos. Dessa maneira, ela é um campo aberto que abrange disciplinas da área da Saúde como Neurologia, Psicopatologia, Fonoaudiologia, Anatomia, Fisioterapia, Psicologia.
Atuando na prevenção e tratamento de distúrbios físicos, sensoriais, mentais, sociais e emocionais através da construção e ressignificação da identidade promovendo a inclusão social.

1.2.1.3.2 “QUEM CONTA UM CONTO, ENCANTA E PRONTO

1.2.1.3.3 FALANDO, DANÇANDO E REPRESENTANDO”

Estimular a imaginação e apreciação aos repertórios de contos variados, da dança e apresentação teatral, bem como intervir, posicionar, julgar, criar atitudes desejáveis, resgatando valores e melhores sentimentos. Proporcionando a todos os usuários um bom equilíbrio emocional/psicológico.

apae03
apae08

1.3 DEFESA E GARANTIA DE DIREITOS

1.3.1 PROGRAMA DE AUTOGESTÃO, AUTODEFESA E FAMÍLIA

Capacitar a pessoa com deficiência intelectual e ou múltipla e sua família, dando-lhes voz e incentivando sua participação ativa no movimento com o intuito de orientá-los e  capacitá-los para se tornarem protagonistas de seus direitos e deveres.

1.3.2 ESCOLA DE FAMÍLIA

"Amor se constrói com presença, atitudes e assumindo a responsabilidade de liderar o caminho dessa vida em direção à autonomia. Para isso, há de se estabelecer limites, marcar as fronteiras, frustrar. Criar e educar é também frustrar, ensinar que nem tudo é possível. Só assim se ensina a escolher. E só quem escolhe pode ser "livre".

  • Conscientização e formação desses pais para que estejam cada vez mais preparados para lidar com deficiência dos seus filhos;
  • Proposta para enriquecer os pais em sua autonomia;
  • Busca dos recursos de fora do sistema familiar para a defesa dos direitos de seus filhos com deficiência;
  • Esclarecimentos e troca de experiências."

1.3.3 PROGRAMA DE AUTO DEFENSORIA

Trabalhar pelo crescimento e desenvolvimento dessas pessoas, considerando suas necessidades e anseios, e contribuir para a sua inserção social.

4

1.3 DEFESA E GARANTIA DE DIREITOS

1.3.1 PROGRAMA DE AUTOGESTÃO, AUTODEFESA E FAMÍLIA

Capacitar a pessoa com deficiência intelectual e ou múltipla e sua família, dando-lhes voz e incentivando sua participação ativa no movimento com o intuito de orientá-los e  capacitá-los para se tornarem protagonistas de seus direitos e deveres.

1.3.2 ESCOLA DE FAMÍLIA

"Amor se constrói com presença, atitudes e assumindo a responsabilidade de liderar o caminho dessa vida em direção à autonomia. Para isso, há de se estabelecer limites, marcar as fronteiras, frustrar. Criar e educar é também frustrar, ensinar que nem tudo é possível. Só assim se ensina a escolher. E só quem escolhe pode ser "livre".

  • Conscientização e formação desses pais para que estejam cada vez mais preparados para lidar com deficiência dos seus filhos;
  • Proposta para enriquecer os pais em sua autonomia;
  • Busca dos recursos de fora do sistema familiar para a defesa dos direitos de seus filhos com deficiência;
  • Esclarecimentos e troca de experiências."

1.3.3 PROGRAMA DE AUTO DEFENSORIA

Trabalhar pelo crescimento e desenvolvimento dessas pessoas, considerando suas necessidades e anseios, e contribuir para a sua inserção social.

apae05
apae12

1.4 HABILITAÇÃO E REABILITAÇÃO

1.4.1 “PSICOLOGIA PARCEIRA”

Promover desenvolvimento de potencialidades e habilidades nas diversas áreas do desenvolvimento: mental, emocional, social, psicomotor e aprendizagem. A prevenção e a inclusão das pessoas com deficiência intelectual e/ou múltipla, se da através de apoios como o da psicologia.

 1.4.2 ATIVIDADE FÍSICA X SAÚDE

A intervenção terapêutica em pacientes com desordens motoras deve ser uma ação coordenada e organizada no âmbito multidisciplinar e instituída precocemente, a fim de que se conte com as vantagens do período em que o SNC seria mais plástico e passível de modificações, de modo a estimular habilidades motoras, impedir e minimizar contraturas de deformidades.

 1.4.3 “ FALANDO TUDO”

O trabalho realizado na APAE é o de estimulação nos usuários com atraso de fala e linguagem, terapia de fala para aqueles que  “trocam letras para falar” e a terapia mio funcional orofacial para aqueles que respiram pela boca, que apresentam dificuldades para mastigar e engolir (deglutição), um trabalho com princípios básicos voltados para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da fala e linguagem associados a audição, à visão, os órgãos fonoarticulatórios e as funções neurovegetativas, correspondente aos canais complementares. E por fim um trabalho bem específico para crianças que apresentam disfagia (dificuldade para engolir) e fazem uso de sonda.

Prevenir e melhorar as possíveis alterações que possam apresentar os usuários, levando em consideração as limitações de cada um, além da estimulação precoce.